.

.

sexta-feira, 11 de março de 2011

quarta-feira, 9 de março de 2011

Oi gente voltei!!!


Oi gente,voltei!! E por um excelente motivo... 
O blog estava paradão, eu batalhando em tantas frentes voltadas a criança e a família, deixei este blog de lado. A campanha PAI de combate a violência infantil nunca parou, em 2011 completam 3 anos, somente o blog ficou desatualizado, mas agora volta com força, como disse, por um forte motivo.

Não sei se todos conhecem o Renato Mello,irmão muito querido, filho adotivo da minha querida amiga e irmã Marisa Mello. Olha os dois aí na foto...
       Renato sofreu na infãncia terríveis ataques de violência por sua genitora ( "mãe"??), que deixou inúmeras sequelas no Renato, principalmente na região buco maxilar. Renato através do amor de Jesus, de sua mãe Marisa e toda a sua família foi se recuperando,realizou mais de 21 cirurgias de correção.

Através do amor curador de Jesus, Renato nasceu de novo, hoje através do seu sorriso, outrora tão marcado, abençoa vidas, ele é autor de um livro que conta a sua história, é palestrante, um missionário, e trabalha também na instituição Parábola, onde sua mãe é a fundadora, instituição que abriga crianças vitimizadas pela violência.

Se quiser conhecer mais sobre a história do Renato e da Marisa, leia o livro: Uma Parábola real, autora Marisa Mello, editora Abba Press),e assista os vídeos neste blog.

Estou compartilhando tudo isso, porque??
O Renato e a Marisa estão precisando de nossas orações. Renato teve uma complicação na região buco maxilar e neste ano de 2011, devido as novas complicações, precisou se submeter a 3 cirurgias. Está passando por um momento de muita luta, toda a família.


Dia 30 de Julho, realizaremos um evento no Rio de Janeiro, sobre o combate a violência infantil, a campanha PAI - Toda criança precisa de Proteção, Amor e Investimento, e todo o recurso financeiro gerado com as inscrições serão doados a Instituição Parábola e para ajudar o Renato nestas cirurgias.

Contamos com suas orações e com sua participação e divulgação!!

Hoje você e eu podemos impedir que muitas crianças passem o que Renato passou na infância, se não nos omitirmos, achando que a violência infantil está longe de nós e que não temos nada a ver com isso.

Seja uma voz que denuncia, que orienta, que fala sobre o assunto, que não se omite. PARTICIPE!!!

Presenças confirmadas que estarão palestrando no evento:

> Cris Poli ( Super nanny)
> Claudia Guimarães
> Marisa Mello
> Em breve confirmação de cantores evangélicos e outros preletores...

** Todos os convidados estão se doando em amor, não estão cobrando nenhum valor financeiro.

Em breve mais informações...

Deus nos abençoe
Claudia Guimarães

Toda criança precisa de PAI


video


sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Toda criança precisa de PAI...

video

JUNTOS PELA INFÂNCIA

Toda criança precisa de PAI: Proteção, Amor e Investimento

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Veja o recado da Ana Paula Valadão...

video
" Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a voz como trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão e a casa de Jacó os seus pecados". Isaías 58:1
Ouça o recado da Ana Paula Valadão, e repasse o vídeo...
Juntos podemos clamar diante do trono de Deus contra toda violência que se levanta contra as crianças . VISTA ESTA CAMISA VOCÊ TAMBÉM!!!
Divulgue o blog da campanha, repasse para todos que você conhece.
Toda criança precisa de PAI: Proteção, Amor e Investimento



video

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Não deixe de ver este vídeo...

video

Dizendo NÃO a violência infantil...

O que é dizer NÃO a violência infantil? Na prática o que significa vestir
a camisa contra a violência infantil?
Muito mais que uma frase bonita, ou ser solidário a uma causa, podemos fazer na prática muito pelas crianças e contra a violência infantil. Nos sentimos impotentes, diante de tanta violência as crianças em todas as instâncias e segmentos, e na maioria das vezes ser omisso parece ser a melhor opção, mas você precisa saber que a sua ação é de fundamental importância, mesmo que não tenha filhos, mas como educador, familiar, como igreja de Cristo, como uma pessoa que ama as crianças, você pode mudar a história de uma vida inteira, com uma simples ação de denúncia, ou de ouvir e acreditar em uma criança, veja como você pode fazer a diferença:
1. Ouvindo e acreditando na criança - Raramente a criança mente sobre uma situação de abuso, apenas 6% dos casos são fictícios, dê ouvidos a criança, fique atento.
2. Muito diálogo - Conversar e ouvir as crianças, podemos ajudar e prevenir muitas situações quando há diálogo com as crianças, quando ouvimos e orientamos nosso filhos e alunos.
3. Informação - Todo adulto que ama e quer cuidar de nossas crianças precisa ter informação certa, é necessário conhecer, se informar, saber como orientar seus filhos e cada criança que ama, com orientações adequadas as crianças estarão atentas ao ataque de um pedófilo e identificando terão mais condições de se defender.
4. Orientando - Quando você lê e se informa sobre o assunto, você tem condições de orientar as crianças, de orientar outras pessoas, abrindo-lhes os olhos para que saiam da alienação. Leia artigos, reportagens, livros, sites, blogs como este, e passe a frente as informações recebidas.
5. Denunciando - A denuncia é uma arma contra a violência, não se omita, a denuncia é sigilosa, mesmo sendo um caso familiar nunca deixe de denunciar, é a vida de uma criança que está em jogo, não tenha medo jamais, denuncie.
Há uma frase que acredito e uso muito: " O inimigo só retrocede a medida que avançamos". Realmente o poder do mal que quer destruir as crianças, vai perdendo terreno a medida que nos posicionamos nesta batalha pela vida saudável de nossas crianças. Que você seja mais um a vestir esta camisa pra valer...
Claudia Guimarães

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Clame em alta voz, não te detenhas...


Você pode estar pensando na mesma pergunta que pessoas ( irmãs em Cristo), já me fizeram: " > Claudia você já tem tanta coisa pra fazer, e ainda compra mais esta briga?
> Como consegue tempo para escrever tanto e fazer tanta coisa? Ou então,
> Justo nesta área você vai mexer, levantar esta bandeira?

Pois é, Jesus conta com quem está com o coração disponível, não precisa de mais nada, Ele faz tudo através de nós, basta se dispôr, ao invés de me cansar, me estressar correndo atrás de tanta coisa, eu escolhi viver a Sua promessa lá em Mateus que nos diz: " Buscai primeiro o reino de Deus e todas as coisas vos serão acrescentadas".

Enquanto eu cuido das coisas de Papai, ELE cuida de mim. Enquanto eu busco ser a sua imagem e semelhança aqui na terra, Ele me dá tudo o que preciso, busco o Seu reino e o restante é com Papai. Por isso não tenho como me calar, principalmente depois que recebi esta palavra do Senhor em Isaías 58:1

" Clama em alta voz, não te detenhas,levanta a voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão e a casa de Jacó os seus pecados". E tem mais pessoal, leia a parte B do versículo, é uma palavra para o povo de Deus, clamo em alta voz também para que a sujeira escondida debaixo do tapete seja manifesta em nome de Jesus, há violência infantil em todas as suas instâncias acontecendo também as ocultas no meio do povo de Deus, e o Senhor nos chama para clamar em alta voz, pelas crianças, por esta geração e nada em oculto ficará encoberto pelo poder do sangue de Jesus.

É chegada a hora de caírem também, os muros do silêncio em nossas igrejas, onde deve ser o primeiro lugar a falar sobre pedofilia, abuso sexual, violência infantil, somente a igreja de Cristo tem a cura para este câncer: JESUS, somente Jesus pode curar e restaurar a vida ferida pela violência, nós podemos levar a cura e a prevenção, mas a preferência é se calar diante dos fatos, é não mexer com estas coisas, como ouço, mas em nome de Jesus eu vou a frente e as portas do inferno não prevalecem contra nós, igreja do Deus vivo.
Junte-se a nós, Tio Uli, Cris Poli, Marisa Mello e tantos outros cristãos, pais, igreja de Cristo estão vestindo a camisa conosco, só falta você!!!! não podemos mais nos calar...

Claudia Guimarães
Ministra de crianças


Omissão também é crime...

video

Seu filho pode estar em perigo...

Pais e educadores. Fiquem atentos a esta realidade:
> Crianças e adolescentes passam tempo demais na Internet.
> Crianças e adolescentes têm encontro real com desconhecidos da Internet.
> Quase a metade das crianças e adolescentes entrevistados tem entre 10 e 15 anos.
> A maioria já viu conteúdo impróprio na Internet.
> Muitos divulgam dados pessoais.
> Programas de bloqueio (filtro) não são infalíveis. Além disso a criança e o adolescente usam o computador do amigo, lanhouse ou da escola.


O que os pais devem fazer:
1. Limitar o tempo de uso do computador.
2. Procurar colocar o computador em área comum na casa.
3. Buscar outros interesses para seus filhos.
4. Interferir nas comunicações com criminosos através da Internet e até fazer ameaças ao pedófilo, por exemplo.
5. Denunciar.
6. Conversar, conversar, conversar... Muito diálogo sempre...

Jamais se cale... DENUNCIE 100

video

Quebrando o muro do silêncio...

A nadadora Joanna Maranhão, de vinte anos, recordista sulamericana nas Olimpíadas de Atenas e hoje treinando para Pequim, revelou em entrevista ao site GazetaEsportiva.net...
Joana foi vítima de abuso sexual quando tinha nove anos e treinava em um clube, em Recife. Onze anos depois ela decidiu falar pela primeira vez.
A atuação de pedófilos no ambiente esportivo não é desconhecida, como também em vários outros segmentos da sociedade. O pedófilo é um pervertido sexual, obsessivo e compulsivo na sua predileção sexual por crianças e adolescentes.
A divulgação pela mídia desta situação não surpreendeu a mim e a quem conhece e trabalha com o tema abuso sexual. Mas, por incrível que pareça, alguns membros da comunidade esportiva têm feito declarações demonstrando alienação total da realidade e, nas entrelinhas, demonstrando suspeitar da veracidade das declarações de Joanna.
Parabéns, Joanna! Sabemos que enquanto a vítima de um abuso sexual sofrer em silêncio, dificilmente conseguirá vencer o trauma. Esta sua postura servirá de modelo para milhares de crianças, que deixam de contar sobre o abuso sexual sofrido, porque ninguém acredita nelas. A criança cresce então com profundo sentimento de culpa e vergonha. O que você passou não é um problema só seu. Muitas crianças são vítimas de abuso sexual por pessoas que mantém com elas uma relação de confiança e de amizade, muitas vezes, uma relação de autoridade, de poder e dependência. A criança cede por medo e se cala por vergonha.
Joanna com a ajuda de sua família, que a apóia integralmente, conseguiu derrubar o muro do silêncio que cercava essas memórias traumáticas. Servirá de exemplo para muitas crianças, homens e mulheres, já adultos, e que não tiveram a coragem que teve Joanna, que hoje está livre de um fardo que carregou durante, no mínimo, onze anos.
Que a sociedade se conscientize de que o abusador sexual está em todas as classes sociais e que, na maioria das vezes, é uma pessoa conhecida da família, que nele confia. E que as autoridades esportivas não se fechem corporativamente a uma realidade.

PAI - Proteção - Amor - Investimento

video

Toda criança precisa de Pai - Proteção, Amor e Investimento, toda criança precisa conhecer o PAI de amor, o Deus que é Pai, que ama e nunca abandona, nunca machuca, nunca amedronta,

o Deus PAI que sempre protege, está sempre ao lado, cuida sempre, cura e sara toda dor, no corpo, na alma, nas lembranças, o PAI que protege, ama e investe na vida de cada criança através de você e de mim. Levante a sua voz contra a violência infantil, contra todo e qualquer tipo de violência as crianças.

Vista esta camisa. "Clama em alta voz, não te detenhas...Isaías 58:1

sábado, 11 de outubro de 2008

Exploração e tráfico de crianças

Tráfico de crianças - 92% dos casos são para fins sexuais
Rota de tráfico: meninas convidadas para trabalhar em casas de família são desviadas para prostituição.
O tráfico de crianças e adolescentes consiste no comércio de seres humanos para serem explorados sexualmente ou de outras formas de trabalho forçado. De acordo com estimativas das Nações Unidas, 92% dos casos de tráfico são para fins de exploração sexual. Em 2002, segundo os dados, pelo menos 150 milhões de meninas e 73 milhões de meninos foram forçados a manter relações sexuais ou submetidos a outros tipos de agressão íntima.
A lei que tipifica este tráfico como crime foi criada no Brasil em 2005, com a alteração do artigo 231º e inclusão do artigo 231-A do Código Penal. “A lei brasileira se adaptou ao Protocolo de Palermo, documento das Nações Unidas contra o crime organizado transnacional, em que o tráfico de pessoas recebeu atenção especial”, afirmou a advogada Leila Paiva.
Na visão da advogada, as pessoas precisam conhecer a lei brasileira e passar a denunciar os casos de tráfico através do disque 100. “Quando falamos de tráfico sexual, estamos falando de consentimento, mesmo aceitando o convite as pessoas são vítimas”, esclarece Leila Paiva. Ela também é diretora nacional do Programa de Assistência à Criança e Adolescentes Vítimas de Tráfico para fins de Exploração Sexual da Partners of The Americas.
A rota de tráfico no Norte e Nordeste revela que meninas são convidadas para trabalhar em casas de família e vão para prostituição. “Isso é crime”, alerta Leila Paiva. Ela, juntamente com o editor de Conteúdos do Jornal A Tarde, da Bahia, Ricardo Mendes, ministraram palestra sobre o tema para os jornalistas do Sistema Verdes Mares, dentro da estratégia de divulgação da campanha nacional contra o tráfico de crianças que a Patners lançará no fim deste mês em todo o País.
O evento que aconteceu simultaneamente em seis capitais brasileiras contou também com o apoio da Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI) e da Agência Catavento Rede ANDI Brasil.Carlos Ely, da ANDI nacional, falou do trabalho de monitoramento da imprensa feito pela entidade desde 2004 sobre os direitos da infância e do adolescente em 54 jornais, 10 revistas e quatro telejornais brasileiros. Constatou-se que o tema “violência”, principalmente a sexual, ficou em segundo, só perdendo para educação. “A cobertura é muito factual, com pouca contextualização”, revelou Ely.
O jornalista Ricardo Mendes aproveitou o encontro para falar da sua experiência jornalística sobre o tráfico de crianças e adolescentes. Ele venceu duas edições do Concurso Tim Lopes de Investigação Jornalística. Em 2003, produziu uma série de reportagens sobre a fragilidade da rede de proteção à criança. No ano seguinte, abordou as crianças exploradas sexualmente. Já em 2005, participou de projeto sobre leilão de meninas virgens.
SP é destino de tráfico de adolescentes para exploração sexual
A cidade de São Paulo é um dos principais destinos do tráfico de adolescentes e crianças para exploração sexual.
A afirmação é do secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro. Em muitos casos, as meninas são atraídas de outros estados com a oferta de empregos falsos ou de carreira de modelo.- A situação na capital é grave. A região Sudeste, principalmente a ponte Rio-São Paulo, é um dos principais destinos do tráfico de crianças e adolescentes para exploração sexual. Nós precisamos acabar com isso, é uma responsabilidade de toda a sociedade - diz Pesaro.
Iludidas com propostas de emprego e de uma vida melhor na capital paulista, Yasmin, de 16 anos, e Bruna, de 13 — os nomes são fictícios —, acabaram vítimas de quadrilhas que traficam crianças e adolescentes para exploração sexual.
Somente no ano passado, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) atendeu 1.348 casos de violência sexual contra meninas e meninos com idades entre 7 e 14 anos. Hoje, 340 menores estão em atendimento na rede municipal.
Bruna morava com a família em São Luís, no Maranhão, quando recebeu o convite de uma antiga amiga da mãe para trabalhar como doméstica em uma casa de família. Ao chegar a São Paulo, em setembro do ano passado, foi abandonada pela mulher na casa de um homem e tornou-se escrava sexual dele Um dia depois de se mudar, foi espancada e estuprada.
- Ele tirou a minha virgindade, o que eu tinha de mais importante. Quase todos os dias, eu era forçada a ter relações com ele e, ainda, precisava implorar para ter roupa, pasta de dente, creme para o cabelo - diz Bruna, que voltará para casa em breve.
A menina e a família dela eram constantemente ameaçadas de morte pelo explorador.
- Eu não quero voltar para São Paulo nunca mais. Nem a passeio, nem quando eu for maior de idade - fala, com tristeza.
A jovem Yasmin deixou uma filha de um ano e meio em Alagoas. Desembarcou em São Paulo, em fevereiro, para realizar o sonho de trabalhar como modelo. O pesadelo, porém, começou três dias depois da chegada: o cafetão a espancou e estuprou num quarto de hotel barato.
- Tenho que experimentar minha mercadoria para ver se é boa - foram as palavras do explorador para Yasmin.
De segunda a sábado, das 9h às 15h e das 15h30 à meia-noite, Yasmin trabalhava como prostituta na região Leste, cobrando R$ 30 por programa. O cafetão ficava com todo o dinheiro. Descanso, só aos domingos.
O cafetão obrigava as adolescentes a trabalharem menstruadas.
- Ele mandava a gente colocar um algodão. Eu tive uma infecção, sentia muita dor à noite, mas não tinha jeito. Se a gente não fizesse o que ele mandava, apanhava. Eu sinto muita raiva disso tudo.”
Como ela, outras sete garotas eram exploradas pelo mesmo homem, que foi preso há cerca de um mês. O explorador de Bruna também foi detido. Hoje, elas recebem acompanhamento psicológico em uma casa de apoio da Prefeitura.


Clama em alta voz, não te detenhas...

Através deste blog e da mobilização no combate a violência infantil, buscamos proteger nossas crianças e apoiar a infância em todas as instâncias.
Defendemos o combate a pedofilia, a luta contra prostituição e exploração infantil e o fim dos maus tratos às crianças, defendemos a punição dos responsáveis por atos hediondos contra crianças, penas mais severas e a participação efetiva dos governantes para acabar com estes crimes contra o futuro. Nosso objetivo é informar as famílias, educadores, ministros de crianças, enfim todos que amam as crianças, para que as protejam contra estes males, divulgando informações sobre estes acontecimentos e orientando o máximo que pudermos.
“Art. 18. É dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor.”Estatuto da Criança e do Adolescente(Lei Federal nº 8069, de 13/07/1990 - ECA)
Realmente não temos como justificar qualquer tipo de omissão, como cidadãos você viu acima que temos o dever de zelar por nossas crianças e adolescentes, a violência infantil é crime...
E como cidadãos do céus, da nossa pátria a Nova Jerusalém, também temos o dever de zelar por cada criança, pois o próprio Senhor Jesus, o filho de Deus, nos diz em Mateus 25:40 " que o que fizerdes a um destes meus pequeninos, a mim fizestes" e também o que deixarmos de fazer as crianças, a Jesus estamos deixando de fazer" verso 45.
Por isso não há justificativas, sendo omissos ou não, fazemos ou deixamos de fazer ao próprio Senhor Jesus.
Por isso não se cale, não feche os olhos, não ignore o que está gitante diante de nós, vista a camisa no combate a todas as formas de violência a criança, cada um de nós pode fazer muito, juntos então, mais ainda, por isso junte-se a nós nesta guerra em que não estamos sozinhos, pois o maior interessado pela vida de cada criança é Jesus, e Ele está a nossa frente, é o comandante desta batalha, louvado seja o nome de Jesus, o Senhor dos exércitos!!
* Este blog não tem qualquer fim comercial ou de favorecimento pessoal. As matérias reproduzidas são de interesse público e cada uma com sua devida fonte citada. As camisetas vendidas são totalmente direcionadas para a campanha, compra das próprias camisetas, confecção dos guias contra maus tratos a criança que será distribuído gratuitamente, e doação a instituição Parábola,de crianças vitimizadas.

Proteja nossas crianças...

video

Benjamim diz NÃO a violência infantil

video

Juntos no combate a todo tipo de violência infantil, leia este blog, informe-se...